quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Violência contra Mulher!

O texto abaixo é uma parte do que esta escrito no site do programa Enconto Íntimo. Convido a todos que após leitura deste texto visitem este site o linck para o mesmo encontra-se no lado direito de sua tela em meus preferidos. Quem escreve tem muitas qualidades ; habilidades e autoridade para falar neste assunto devido a sua grande experiência de vida junto a "Seres Humanos e Desumanos".


E, o Brasil é o país que mais sofre com a violência doméstica, perdendo cerca de 10,5% do seu PIB em decorrência desse grave problema.   (http://www.ibam.org.br/viomulher/bibliore.htm).



E, segundo estatísticas de 2010, uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil, deixando o país em 12º no ranking mundial de homicídios de mulheres. (Repórter Tatiana Farah publicada pelo jornal O Globo, 11-07-2010).



Podemos analisar alguns elementos:

•Mulheres dependentes do marido financeiramente: muitas esposas, com filhos, realmente encontram-se sem opções para onde ir. Como fugir de um homem que a ameaça se não tem família para onde correr? Não tem emprego, não pode deixar os filhos com o agressor. Não vê como escapar deste homem.

•Mulheres dependentes do marido financeiramente para manter seu alto padrão: Muitas mulheres da classe social elevada também não querem sair de casa para não deixar para trás seu padrão de vida, que certamente seria mais baixo caso abandone seu marido agressor. Vejam bem, que a agressão nem sempre é física, pode ser emocional, através de insultos, humilhações, xingamentos.


•Medo das ameaças: O agressor em sua maioria é ameaçador. Ele, na sua insegurança, agride, arrepende-se e ameaça a mulher com medo de perdê-la. Muitas das que conseguem sair, voltam, mostrando ao marido que ele continua no controle.

•Mulheres dependentes do marido emocionalmente: A maioria das mulheres agredidas tem a auto-estima muito baixa, e acha que merecia ser agredida. Por outro lado, elas imaginam não conseguir viver sem seus maridos, “afinal de contas ele é tão bonzinho quando eu não o provoco”, pensam elas.


•Mulheres cristãs recebem reafirmação de dois versículos bíblicos totalmente mal usados neste caso: MULHERES, SEDE SUBMISSAS A VOSSOS MARIDOS. Efésios 5:22; A MULHER NÃO TEM PODER SOBRE O SEU PRÓPRIO CORPO, MAS TEM-NO O MARIDO. I Coríntios 7:4. Não se enganem. 75% das mulheres maltratadas que conseguem e tem a coragem de fazer boletim de ocorrência encontram-se no meio evangélico. Se casadas com homens não evangélicos, a culpa lhes é imposta por ter feito algo, que segundo a maioria das igrejas evangélicas, em desacordo com a Palavra de Deus, e que agora estão somente pagando por sua desobediência.

Se casadas com homens supostamente evangélicos, o conselho de muitos lideres religiosos é que tenham paciência, orem para que Deus restaure seu relacionamento. O próprio marido, é claro, chama para si o versículo da submissão e do controle sobre o corpo da esposa, arrogando-se do direito de discipliná-la no caso de “ter que corrigir alguma coisa que ela faça de errado”.Creio que temos aqui o controle patriarcal bem instalado, principalmente dentro das igrejas. A mulher, desde muito cedo é ensinada pela sociedade que é o sexo mais frágil, que seu lugar é “esfriando a barriga no tanque e esquentando no fogão” e na igreja, “sentada no último banco e calada!”. Ela acredita nos mitos estabelecidos pelas instituições religiosas e pela sociedade patriarcal de controle, deixando-se assim violentar tanto emocional quanto fisicamente.

Infelizmente, muitos líderes religiosos ainda se armam de alguns argumentos bíblicos para manter a mulher debaixo de agressões emocionais e físicas. Existem palavras, insultos, xingamentos que chicoteiam mais do que espancamentos, que derrotam e destroem o ego e a auto-estima de uma mulher.Homens que conseguem declarar para suas esposas ou parceiras que sentem asco delas, que as denominam de burras, tontas, idiotas, bruxas, conseguem retirar toda dignidade de um ser humano

.Será que realmente é isso que Deus pretende para suas filhas? Ou necessitamos entender o equilíbrio entre retirar um versículo de um texto e usar como pretexto? E os versos seguintes ao de Efésios 5:22? Que ensina os maridos a amarem suas mulheres como Cristo amou a Igreja e deu sua própria vida por ela? Alguém pode imaginar Cristo xingando sua Igreja? Espancando sua igreja? Pelo contrário, Ele foi chicoteado, escarnecido, humilhado, como um cordeiro imolado por sua Igreja.

Será que o verso que fala sobre o corpo da mulher pertencer ao seu marido, dá ao homem também o direito de estuprá-la ou fazer sexo com ela, mesmo que ela não se encontre pronta para tal?
A culpa e o medo de estar infringindo a lei de Deus, muitas vezes mantém as mulheres cristãs dentro de um relacionamento destruidor. “Não tenho eu que suportar tudo para não ferir os mandamentos da lei de Deus? Não é Cristo contra o divórcio? Não diz o Livro Sagrado que o que Deus uniu não separe o homem”? Contra argumentam dentro das igrejas.Se tivermos a coragem de enfrentarmos a situação da violência doméstica com racionalidade e priorizarmos a segurança e o bem estar da família debaixo de agressão, veremos que os versos usados não são aval para a violência..


 Entenderemos que Deus não quer, nem nunca pretendeu que mulheres e crianças vivam condenadas a humilhações. A vontade Dele para o ser humano é boa, santa e agradável. Quando um homem fere o princípio de auto-controle (um dos desdobramentos do fruto do Espírito – que é – ‘amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, temperança e auto controle’), não se pode exigir desta mulher que continue com ele sob o pretexto de que seja a vontade de Deus. Nada mais se deve exigir desta mulher.

Visite a página do programa encontro íntimo, leia o texto na íntegra e também ira encontrar outras excelentes leituras. www.encontrointimo.com.br

7 comentários:

  1. Missionária obrigada pela visita e pelos elogios. Acho que o google estava com problemas mas melhorou. Preciso escrever sobre esse assunto contando minhas experiências. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Tem um selinho pra vc de presente...bjs.

    ResponderExcluir
  3. Oi, linda, obrigada. Já estou colocando no meu blog. Ps.: a divulgação do meu blog fica no cantinho direito, é uma fotinho pequena que ganhei de uma blogueira.
    Que trilha é essa?
    Moramos muito longe e eu já não aguento o frio aqui, imagine aí...socorro...bjs...Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  4. Bella... quantas palavras de sabedoria neste documentário.
    Vc é uma grande mulher, forte, determinada, que Deus te conserve assim e te abençõe a cada dia.
    Bjs
    Só quem passou por isso é que entende o verdadeiro sentido desse texto.

    ResponderExcluir
  5. Cara-metade, perdoe-me por tratá-la deste jeito, mas é pura verdade, és a cara-metade do Criador que ao constituí-la, juntou-a a cara-metade do homem, tornando-os imagem única e semelhante ao Deus do Amor Pleno.
    O homem só não é imagem e semelhança do Criador, assim como a mulher. A Bíblia nos mostra que ao juntá-los Deus se vê neles (Gn.2.23).
    É essa restauração que Cristo operou gloriosamente na Cruz, retorno ao Éden, agora sem prespectiva do pecados, tudo se fez novo.
    Acredito que o relacionamento, se Cristo estiver verdadeiramente nele, nunca irá se descambar para o extremismo da violência.
    Quando hipotéticamente digo que " a mulher de Cristo não pode ser violentada, xingada, humilhada, agredida física e emocionalmente ", digo com certeza que Cristo não está nesta união, e nunca esteve.
    Antes do casamento, existe a igreja, e Jesus diz que "as portas do inferno não prevalece contra ela". O pecado do outro(a) não pode contaminar o incontaminável, a restauração é plena e a verdade absoluta, não são palavras de Paulo, que são verdades relativas, são palavras de Jesus.
    Sendo assim, acredito na transformação plena quando Cristo entra no relacionamento, mas enquanto isso não acontece a lei dos homens precisa ser devidamente aplicada e os culpados punidos, até que desfalecidos voltem-se para o Seu Criador.
    Gostei muito do que li.
    Somos do Senhor.

    ResponderExcluir
  6. Agradeço a Kátia;Janaina e ao Wilson, obrigada pelas opiniões. Wilson espero que volte a este blog, pois existe muitas mulheres visitando e precisando de incentivo masculinos, para criar coragem e se livrar da tortura, da chibata, para deixarem de ser cavalo do diabo. Obrigada mais uma vez pela colaboração que DEUS continue a nos iluminar e a nos direcionar por onde andarmos.
    Com Carinho, Missionária Bella Dourado

    ResponderExcluir
  7. Essas coisas de hormônio são complicadas mas nada tão grave. Já comecei a tomar o remédio e depois de 30 dias refaço o exame para ver se normalizou. Estou firme na dieta e espero dessa vez ser para sempre porque ninguém merece, ficar nesse engorda e emagrece direto,né?
    Eu fico muito feliz com suas visitas e eu li sobre a trilha, achei moderno usar esse termo, vou adotá-lo também...Deus a abençoe e se cuida também...bjs...estarei sempre por aqui.

    ResponderExcluir

Este blogue é particular.
Obrigada por ter chegado até aqui.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...